Notícias

Prefeitura cria abrigo temporário para população de rua se proteger do frio


A casa está localizada na rua Moisés Furtado n° 155, no Centro, próximo à  APAE
Prefeitura cria abrigo temporário para população de rua se proteger do frio Fotos: Marcelo Pakinha / Ary Barbosa

Com o propósito de ampliar ainda mais os espaços para a população em situação de rua se proteger nos dias de frio mais intenso, a Secretaria de Assistência Social e Habitação instalou, nesta segunda-feira (17), um abrigo temporário. Trata-se de um Serviço de Proteção à Situação de Emergência, destinado a homens e mulheres moradores de rua ou migrantes.

 

Esse acolhimento funcionará pelos próximos dois meses no horário as 18h às 8h, em uma casa na rua Moisés Furtado n° 155, no Centro, próximo à APAE. Além do pernoite em cama individual, com colchão e cobertores, o local oferece refeições, roupas e instalações para banho.

 

“Os motivos que me levaram a morar na rua são inúmeros. Às vezes durmo na casa de um conhecido, às vezes na rodoviária, mas a parte mais difícil é conviver com o preconceito. A discriminação dói tanto quanto sentir frio”, relata Ronaldo Antunes Rodrigues, de 30 anos. Ele, que mora na rua desde 2011, e já frequenta o Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro Pop), foi um dos primeiros a chegar ao abrigo no início da noite desta segunda.

 

Para realizar o trabalho de acolhimento do máximo de pessoas vulneráveis, a Secretaria de Assistência Social e Habitação contará com o apoio da Defesa Civil e da Polícia Militar. Técnicos realizarão a abordagem, que consiste na identificação, aproximação, escuta e encaminhamento das pessoas que aceitarem o acolhimento.  A Secretaria de Saúde também dará suporte aos procedimentos que se fizerem necessários.

 

Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro Pop) Acolhimento Pop

 

Além da casa que funcionará como abrigo, exclusivamente durante o período da noite, a prefeitura também dispõe do Centro Pop, que atende durante o dia pessoas em situação de risco e até migrantes de passagem pela cidade, fornecendo refeições, atendimento psicossocial e outras atividades. 

 

Acolhimento Pop

 

Já o Acolhimento Pop funciona como um abrigo institucional, por um período maior de tempo, para indivíduos e famílias, também em situação de risco.  “Esses serviços já desempenham um papel muito importante durante o ano, mas entendemos que o período do inverno requer uma atenção maior por parte do poder público”, explica Samuel Ramos, secretário da Assistência Social e Habitação.

 

Sua atitude pode salvar uma vida. Encontrou alguém dormindo na rua com baixa temperatura, ligue para o Serviço Especializado de Abordagem Social e informe o local. Os telefones úteis são: 98406-2980 (Defesa Civil) e 98406-4037 e 99921-1125 (Abordagem Social)