Notícias

Escolas municipais se preparam para escolha de novos diretores


O candidato escolhido pela comunidade escolar terá mandato pelos próximos três anos. As eleições acontecerão em todas as unidades no dia 23 de novembro
Escolas municipais se preparam para escolha de novos diretores Fotos: Marcelo Pakinha

As eleições para a escolha dos novos diretores das unidades escolares do Sistema Municipal de Ensino acontecerão no dia 23 de novembro, uma sexta-feira, iniciando-se às 8h e encerrando às 19h, sem pausa ao meio dia. O processo eleitoral será realizado em todas as Escolas Municipais de Educação Básica (Emebs), nos Centros de Educação Infantil Municipal (Ceims) e também nos núcleos de Escolas Itinerantes, no interior do município. O resultado será apurado no mesmo dia.

O candidato escolhido pela comunidade escolar terá mandato na função de Diretor Escolar pelos próximos três anos. Estão autorizados a votar o diretor em exercício, professores, servidores, alunos a partir do 5° ano, o pai, a mãe ou responsável, sendo que, havendo mais de um dependente na mesma unidade votará uma única vez.

Nesta quinta-feira (9 de novembro) será o prazo para a homologação final das candidaturas. Os candidatos devem preencher alguns requisitos estabelecidos, como ter cargo efetivo do magistério, igual ou superior a cinco anos, com atividade de docência de no mínimo três anos e comprovar atuação no município de pelo menos 18 meses, sendo que os seis últimos devem ser ininterruptos.

Neste ano ficou determinado que as eleições somente ocorressem nas unidades escolares com mais de cem alunos, através da ementa da Lei nº 891 de 20.06.1985, assinada pelo prefeito Antonio Ceron. Das 75 escolas aptas para as eleições, cinco não apresentaram candidatos.

Nestes casos o futuro diretor deverá ser indicado pela Secretaria da Educação. Nas demais escolas, não havendo quórum com 50% mais um dos votantes da lista, a eleição será anulada e a posse também será por indicação. A votação ocorrerá com o preenchimento de cédulas, que deverão ser depositadas nas urnas. “Podemos dizer que teremos um processo bem amadurecido, regulamentado e normatizado conforme a gestão democrática do ensino e da participação de todos os membros da comunidade escolar na tomada de decisões. Será um pleito com mais segurança, transparência e credibilidade que nos anos anteriores”, destaca o diretor de ensino, Carlos Eduardo Canani.

Comissão eleitoral conduzirá os trabalhos

Com objetivo de obter maior organização e transparência no pleito eleitoral, uma Assembleia Geral foi realizada em cada unidade escolar, resultando na formação de comissões que devem acompanhar todo o processo em cada escola. Uma comissão interna também foi instituída com profissionais que atuam na Secretaria da Educação, com uma instrução normativa, orientando todos os trâmites do pleito.

Os candidatos também passaram por um curso de gestão de procedimentos educativos e organizacionais da educação básica, oferecido pela Universidade do Planalto Catarinense (Uniplac). Através deste curso, um plano de ação pedagógico e administrativo foi instituído e deverá ser seguido pelos novos gestores durante seus mandatos. “Não basta ser escolhido pela comunidade e vencer o pleito eleitoral, é necessário estar preparado para este cargo tão importante”, comenta a secretária da Educação, Ivana Michaltchuk.

Galeria