Notícias

Quase 700 composições inscritas para as Sapecadas da Canção Nativa e da Serra Catarinense passam por seleção na Uniplac


Fazem parte do corpo de jurados: Adriano Posai, Ulisses Arruda, Jairo Lambari, Edilberto Bergano, Juliano Lemos, Adriano Alves e André Alano
Quase 700 composições inscritas para as Sapecadas da Canção Nativa e da Serra Catarinense passam por seleção na Uniplac ste é o segundo ano de parceria da Uniplac com a Prefeitura de Lages através da Fundação Cultural de Lages / Fotos: Jari Carneiro

O processo para selecionar as músicas que irão participar das Sapecadas durante a 31ª Festa Nacional do Pinhão, iniciaram nesta sexta-feira (12 de abril) no auditório da Universidade do Planalto Catarinense (Uniplac). Ao todo 693 músicas de vários estados do Brasil e de países vizinhos serão avaliadas durante três dias e as classificadas serão apresentadas na 27ª Sapecada da Canção Nativa e 19ª Sapecada da Serra Catarinense. As inscrições foram feitas via internet com o áudio e letra da música sem identificar o compositor; serão classificadas 16 músicas para cada um dos festivais.

Na abertura oficial da seletiva estiveram presentes o vice-prefeito, Juliano Polese, Alexandre Trípoli Venção, pró-reitor da Uniplac, Carlos Eduardo de Liz Diretor executivo da Fundação Uniplac, Giba Ronconi, superintendente da Fundação Cultural de Lages (FCL), Rainha e Princesas da 31ª Festa Nacional do Pinhão, Maísa Carolina, Victória Corrêa e Vitória Melo.

Fazem parte do corpo de jurados: Adriano Posai, Ulisses Arruda, Jairo Lambari, Edilberto Bergano, Juliano Lemos, Adriano Alves e André Alano. A organização é da Fundação Cultural de Lages e tem à frente dos trabalhos a coordenação de Mário Arruda, que destacou o critério para escolha dos jurados. “Deve ser poeta consolidado, instrumentista, melodista, interprete para apreciarem melodia e letra. Assim, escolher bem as composições classificadas”, informa.

 Adriano Posai já participou dos festivais como intérprete e compositor, pela primeira vez será jurado. Para ele não é um ato de julgar ou avaliar e sim apreciar as músicas. “Pensar no público, na qualidade das obras, é uma honra estar maduro suficiente como profissional para estar do outro lado e não no palco”, comenta.

Para Gilba Ronconi as Sapecadas se consolidam a cada ano como os maiores festivais do país neste seguimento artístico. “Músicos e poetas de vários lugares nos mandaram composições, isso mostra que Lages e a Festa do Pinhão fazem sim parte do cenário nacional e internacional sendo referência com as Sapecadas”, acredita.

Já o vice-prefeito Juliano Polese compartilhou o sentimento fora de Lages, ele conta que cumprindo agenda em outra cidade, muitos falavam sobre a festa. “Mais de 200 pessoas em um evento, onde muitos perguntavam como estão os preparativos para a festa. Pude sentir o carinho das pessoas e esta seletiva é mais um passo importante”, diz.

Este é o segundo ano de parceria da Uniplac com a Prefeitura de Lages através da Fundação Cultural de Lages, o pró-reitor Alexandre Trípoli afirma que a seletiva acontecendo nas dependências da Universidade marca a história da instituição, como parceira e incentivadora da cultura serrana.

Texto: Alex Branco