Notícias

Lages Leãozinho inaugura 11º núcleo para mais 140 jovens


Atualmente o total de participantes chega perto de 600 crianças inscritas em 11 núcleos nas três modalidades ofertadas pelo Lages Leãozinho: Futebol, futsal e balé
Lages Leãozinho inaugura 11º núcleo para mais 140 jovens Texto: Daniele Mendes de Melo - Fotos lançamento: Toninho Vieira / Greik Pacheco - Fotos aulas: Divulgação

O 11º núcleo do Programa Lages Leãozinho foi lançado na noite desta segunda-feira (15 de abril) no bairro Habitação, em abertura oficial promovida no Centro Comunitário prestigiada pelo prefeito Antonio Ceron; vice Juliano Polese; secretários municipais, entre eles o da Assistência Social e Habitação, Samuel Ramos, pasta à frente da coordenação do Programa; lideranças comunitárias, e crianças e adolescentes interessados, acompanhados de seus pais. O lançamento serve para apresentar a proposta ao público e proporcionar a efetivação das inscrições. Na ocasião, o prefeito Antonio Ceron informou que a empresa Ki-Bola Esportes doou 50 bolas ao Programa.

As atividades são totalmente gratuitas para crianças e adolescentes de sete a 14 anos e a parceria com as associações de moradores é crucial para o êxito do trabalho. O único critério exigido para ingresso ao Lages Leãozinho é a frequência regular à escola. Geralmente, o Programa funciona de fevereiro a dezembro, com pausa durante as férias coletivas da prefeitura e não há limite de permanência. Há crianças que já participam há mais de dois anos.

No bairro Habitação as aulas serão ministradas às segundas e quartas-feiras no campo de futebol do local. Cada turma possui 35 meninos e meninas juntos, totalizando até 140 vagas por núcleo.

Os encontros já irão começar na próxima quarta-feira (17 de abril). O Programa atende com dois encontros semanais. Em cada dia são quatro grupos, sendo dois no período matutino e dois no vespertino, divididos da seguinte forma: Matutino - 8h30min às 9h45min - Crianças e adolescentes de 11 a 14 anos

10h às 11h15min - Crianças de sete a dez anos

Vespertino - 14h às 15h15min - Crianças de sete a dez anos

15h30min às 16h45min - Crianças e adolescentes de 11 a 14 anos

Os professores são da equipe de educadores físicos da Secretaria da Assistência Social e Habitação. Bolas e outros materiais são fornecidos pela própria Secretaria. Quanto aos uniformes, está sendo firmada uma parceria com o Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti), também mantido pela Secretaria da Assistência Social e Habitação. Portanto, já se está em fase de orçamentos e, vencido os prazos legais, serão distribuídas camisetas para os alunos. O Projeto é mantido financeiramente pela referida Secretaria, pois a colaboração de servidores efetivos faz com que o Lages Leãozinho tenha baixo custo de execução. "A administração municipal tem três faixas prioritárias: A criança, a mulher e o idoso. A família e o Poder Público têm de andar juntos para promover a ocupação do tempo dos nossos pequeninos", reitera o prefeito Antonio Ceron.

O vice-prefeito, Juliano Polese, analisou que, "o intuito é diminuir o desequilíbrio social. Aos alunos desejamos que caprichem e tenham boas notas na escola e se sintam à vontade no Programa para serem, lá na frente, agentes transformadores". Por sua vez, o secretário Samuel Ramos avisou: "A maior inclusão é sempre através do esporte e com o Programa temos resultados significativos. Pais, fiquem tranquilos, pois aqui seus filhos terão técnicos ensinando futebol e assistentes sociais e psicólogos para acompanhamento se necessário."

A mãe Fabiana da Silva Andrade saiu do trabalho no final da tarde e foi direto com o filho, Ian Andrade Cardoso, fisgar uma vaga para o garoto de oito anos no Programa. Eles moram no bairro Popular e o menino, gremista, quer aprender a dominar a bola. "Eu não sei jogar e quero aprender." Ian estuda no 3º ano da Escola Municipal de Educação Básica (Emeb) Mutirão e vai ter a companhia do amigo, Caio, nas aulas. "O pai do Ian gosta muito de futebol e tinha o hábito de jogar com os amigos. Decidi matricular ele no Programa porque é bom para o desenvolvimento e ao convívio com outras crianças", lembra Fabiana.

O presidente da Associação de Moradores do Habitação, Luiz Lima Lins, adorou a ideia de o bairro receber um núcleo. "É excelente, temos gurias e guris bons de bola. Nós temos dois campos de futebol de campo aqui, uma quadra de futsal e agora vai sair a de areia. Nossa comunidade é bem proativa e faz sua parte. Nosso maior intuito é tirar a criançada da rua", alerta o presidente.

 

 

Preparar homens e mulheres para o mundo sob os preceitos do esporte e por que não, jogadores promissores?

 

 

O Programa, assim denominado dentro da política de assistência social e por estar enquadrado como complementação ao trabalho social com as famílias nos territórios de Centro de Referência de Assistência Social (Cras), mantém uma parceria com o Inter de Lages e Lages Futsal, e os princípios repassados pela prática esportiva, como exercício físico, vida saudável, trabalho em equipe, companheirismo, cumplicidade, integração, socialização, empatia e altruísmo ultrapassam a faixa do desejo da descoberta de talentos da bola. "Nosso Programa não visa criar atletas, diferentemente das escolinhas, e sim fazer uma espécie de controle social nestas comunidades onde o Programa está inserido, trabalhar com prevenção ao trabalho infantil, ofertar atividade de fortalecimento de vínculos e inclusão social através do esporte, fomentar os valores de respeito, ética, solidariedade e educação, além de ser uma forma de prevenção ao uso de drogas e à evasão escolar", justifica o coordenador do Lages Leãozinho, Tyrone Machado, ao acrescentar: "O principal foco é trabalhar nestes aspectos, contribuir para a formação de cidadãos conscientes e críticos, conhecedores do seu papel no contexto social. O esporte é a ferramenta que temos para este fim, bem como trabalhamos na busca ativa da política pública de assistência social, auxiliando para que as pessoas a conheçam, e encaminhar situações necessárias aos Centros de Referência de Assistência Social (Cras's). E quando temos crianças que se destacam, como nos quesitos técnica, bom comportamento, assiduidade e comprometimento, encaminhamos para as categorias de base para que ali então o foco seja o rendimento esportivo, pois nossos profissionais ensinam as técnicas e reforçam o ponto do desenvolvimento esportivo." Os bairros Santa Mônica e Dom Daniel estão mapeados para receber seus núcleos, entretanto precisa haver uma definição oficial após análise final.

 

 

Seis núcleos de futebol de campo ativos, e no total 11 em três modalidades

 

 

Os seis núcleos de futebol de campo já existentes estão funcionando plenamente nos bairros Guarujá, Vila Mariza, Loteamento Nadir, Bela Vista e Petrópolis, contemplando diferentes pontos da cidade e oportuniza aos apaixonados por futebol treinar bem perto de casa, para tranquilidade dos pais, mantendo seus filhos longe das armadilhas e dos perigos da rua com ocupação do tempo no contraturno escolar.

Há também um elo de união com a Irmandade Nossa Senhora das Graças, bairro Popular, com um núcleo de futebol consolidado direcionado às crianças inseridas na instituição e participantes do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV). Por isto, a conta fecha em seis polos.

Atualmente o total de participantes chega perto de 600 crianças inscritas em 11 núcleos nas três modalidades ofertadas pelo Lages Leãozinho: Futebol, futsal e balé. O futebol de campo lidera o ranking de interessados, com cerca de 450 participantes, comprovando o amor do brasileiro que se sobressai pelo esporte nos gramados.

O núcleo de futsal está no Colégio Militar Feliciano Nunes Pires, atendendo toda aquela região, às quais se incluem Morro do Posto, Gralha Azul, São Pedro, Vila Comboni, São Francisco e São Paulo, e os núcleos de balé estão na Praça do Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU), no Cras II, n o bairro Centenário e no Cras VIII, situado no bairro Gralha Azul.

 

 

Nove educadores dedicados a um universo de 1.400 pessoas

 

 

Os nove professores da equipe atendem, paralelamente aos núcleos do Lages Leãozinho, o Programa Vida Ativa com 28 núcleos de idosos, no total de quase 800 pessoas beneficiadas, deste quantitativo 100 são pertinentes a idosos acolhidos nas casas asilares do município - Asilo Vicentino, Lar Menino Deus e Sociedade de Assistência Social, Educacional e de Apoio aos Desamparados de Lages (Saseadla)/Lar dos Idosos. No cálculo geral, os nove profissionais são responsáveis por atender em torno de 1.400 pessoas, entre crianças, adolescentes e idosos em Lages.

 

 

Lages Melhor

 

 

O bairro Habitação possui quatro mil habitantes, destes, cerca de 60% formados por crianças e adolescentes. O Habitação é agraciado com os cursos de balé, street dance e violão, do Programa Lages Melhor, da Fundação Cultural de Lages (FCL), beneficiando 130 crianças e adolescentes. Além disto, a Associação abriga aulas de capoeira e de zumba, iniciativa da comunidade, ajudando mais 30 pessoas.

 

 

Escrituras e Comunidade Melhor

 

 

Nesta semana e na próxima serão assinadas as escrituras de terrenos a moradores dos loteamentos da região do Habitação: Novo Tempo e Cáritas I e II, uma ação encabeçada pela Secretaria da Assistência Social e Habitação. E uma vitória da população que tanto aguarda por este documento para formalizar a posse do seu bem.

O bairro Habitação e região serão os segundos a receberem o conjunto de serviços da prefeitura chamado Comunidade Melhor, depois da região do Santa Catarina no final de março. Uma megaoperação de atendimento de infraestrutura, saúde, assistência social, habitação, educação, esporte, cultura e lazer será levada para dentro da comunidade. Equipes da prefeitura estarão na região na semana de 22 a 26 de abril atendendo a reivindicações, e no Dia D, sábado (27), as secretarias estarão concentradas de forma incisiva ouvindo a população e fazendo o possível para corresponder aos seus anseios.